O país que conseguiu plantar 350 milhões de árvores em 12 horas

O país que conseguiu plantar 350 milhões de árvores em 12 horas

Governo da Etiópia afirma ter batido um recorde capaz de trazer grandes benefícios ambientais ao país.

Mais de 350 milhões de árvores foram plantadas nesta segunda-feira (30) em apenas 12 horas, de acordo com Getahun Mekuria, ministro de Inovação e Tecnologia.

A força-tarefa ocorreu em mais de mil áreas do país, e os líderes da iniciativa dizem que se trata de um novo recorde mundial.

O atual recorde de plantio de árvores em um único dia pertence à Índia, onde 800 mil voluntários plantaram mais de 50 milhões de árvores em 2016.

A plantação em massa faz parte de um projeto do governo chamado Green Legacy Initiative (Iniciativa do Legado Verde, em tradução livre), que busca combater "a assustadora degradação ambiental" que o país está sofrendo.
Apoio da ONU

As mudas foram plantadas por voluntários, enquanto equipes do governo se encarregaram de fazer a contagem, segundo informou Kalkidan Yibeltal, jornalista da BBC em Addis Abeba, capital da Etiópia.

Não houve expediente em alguns órgãos públicos para permitir a participação dos funcionários.

A iniciativa também contou com o apoio da Organização das Nações Unidas (ONU) e das embaixadas de alguns países na Etiópia.

De acordo com Yibeltal, vídeos transmitidos pelos meios de comunicação estatal convidavam a população a plantar árvores e cuidar delas.

A meta do projeto é plantar 4 bilhões de árvores.

Desmatamento e seca

Segundo dados da ONU, no início do século 20, as florestas ocupavam 35% do território da Etiópia, mas esse percentual foi caindo até chegar a pouco mais de 4% nos anos 2000.

Com 103 milhões de habitantes, a Etiópia é a segunda nação mais populosa da África, depois da Nigéria.

O país é vulnerável a desastres ambientais causados pelas mudanças climáticas, especialmente às secas, que se intensificaram nos últimos anos e afetam milhões de pessoas.
As secas dificultam a obtenção de água e alimentos e já provocaram um deslocamento interno de cerca de 3 milhões de pessoas, segundo dados da ONU.

O projeto de plantio de árvores é liderado pelo primeiro-ministro do país, Abiy Ahmed, que compartilhou fotos da empreitada.

Os críticos de Abiy dizem que o mandatário está usando a campanha para distrair a população em relação aos desafios enfrentados por seu governo, incluindo conflitos étnicos que obrigaram quase 2,5 milhões de pessoas a deixar suas casas.